Pretendemos mostrar as diferentes formas de confecionar a abóbora na gastronomia desta região.
Em simultâneo, é nosso propósito divulgar as tradições e a cultura próprias desta vila, principalmente as caracteristícas "Papas de Abóbora de S. Sebastião", que se festejam no fim de semana imediatamente a seguir ao dia 20 de janeiro. Nove dias antes antes desta data realizam-se as novenas: as pessoas reúnem-se na capela e cantam orações próprias dedicadas ao Mártir S. Sebastião.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Festival Romaria Milagre d’Urgueira




A Confraria dos Sabores da Abóbora participou no Festival Romaria Milagre d’Urgueira, em honra de Nossa Senhora da Guia, a convite da Confraria Enogastronómica Sabores do Botaréu.


A nossa Confraria, apenas esteve presente a partir de sábado, dia 18, e juntou-se a algumas confreiras que subiram a Alcobar, a meio a tarde, para a preparação das caçoilas de Alampantana que, mais tarde, seriam metidas no forno comunitário para servir de jantar no fim da procissão.
O momento mais significativo da participação da Confraria dos Sabores da Abóbora, no Festival Romaria "Milagre d'Urgueira", foi sem dúvida a nossa integração na Procissão das Velas alumiando o caminho à Nª Srª da Guia, desde a Urgueira até à ermida no alto da Junqueira, em conjunto com os Confrades da Confraria Enogastronómica Sabores do Botaréu e d’Os Serranos, promotores deste evento, e Confrarias do Cabrito e Serra do Caramulo, juntamente com o povo residente no lugar de Urgueira e de Macieira de Alcoba.





O resto da noite correu em alegre convívio à volta da Alampantana e de um suculento tacho de papas de abóbora oferta da nossa Confraria e um Licor de Abóbora, que ajudou a aquecer a noite.


No domingo, dia 19, depois da agradável receção feita pelo Grão-Mestre da Confraria Enogastronómica Sabores do Botaréu a outras confrarias e elementos convidados, dirigimo-nos, de novo, à ermida no alto da Junqueira, onde se realizou a Missa Campal, presidida pelo Monsenhor João Gaspar.

Após a celebração organizou-se a Procissão com a imagem da Nª Srª. da Guia à volta do forno comunitário.
Neste dia, outro ponto alto desta Romaria, foram os momentos em que “O Romeiro” entrou e saiu dentro do forno comunitário, o qual começou a ser aquecido na quinta-feira, dia 16, para colocar e retirar a broa, que mais tarde foi distribuída por todos os romeiros presentes. 
O Romeiro prepara-se para entrar no forno.
O Romeiro coloca a broa dentro do forno.
Romeiro dentro do forno a retirar a broa! 

Broa já cozida para ser distribuida por todos os presentes.
Durante a tarde, sete Ranchos Folclóricos, vindos de diversos pontos do país mostraram o que melhor se canta e dança nas suas terras, em alegre convívio com toda a população presente.



Os elementos dos Ranchos Folclóricos convidam
 os presentes a dançar com eles.


Imagem geral do recinto da Romaria

Sem comentários:

Enviar um comentário